Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO BERNARDO DO CAMPO, Homem, de 26 a 35 anos



Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Meu blog antigo
 Mariana Costa
 mude1
 mude2
 Thiago




MUITO MAIS DE VOCÊ
 


"A lógica do poder"

Alguém que usa do poder para a intimidação, é antes de tudo alguém que não consegue liderar ninguém. 

A lógica é antiga, mas continua vigente para a maioria dos chefes em nosso país, ou seja, a lógica consiste sempre na imposição do medo como fator "motivacional" para "liderar" os funcionários.

Frases como "se continuar assim haverá cortes" ou "manda quem pode...", são frases típicas de pessoas que ainda não atingiram um grau no mínimo razoável de sabedoria, apesar de muitas vezes serem inteligentes.

Trabalhei em um lugar que por mais que as pessoas se esforçassem, as metas não eram alcançadas, pois não havia liderança alguma, apenas o medo como instrumento de "motivação". O resultado é uma debandada geral dos talentos que poderiam gerar muito valor ao negócio e isso à curto prazo. A pessoa escolhida para liderar, não sabia potencializar os talentos de cada um, ao invés disso focava sempre em apontar os defeitos e pontos fracos das pessoas e assim não liderava porque não agregava valor, não dava um bom exemplo.

O que acontece neste e em outros lugares é que o dono da bola age utilizando a chantagem e o medo como os únicos fatores para deixar as pessoas jogarem com a sua bola. O problema neste método é que as relações não se sustentam, a vontade de trabalhar por uma causa é rapidamente substituída pelo medo de perder o emprego e assim o ambiente de trabalho se transforma automaticamente em um ambiente de guerra fria onde aquele que pode mais é aquele que é mais próximo do dono da bola.

Porém tanto o dono da bola quanto os amigos do dono da bola ficam estáticos, pois não geram valor algum à longo prazo e perdem a grande oportunidade de se conectarem à pessoas realmente engajadas e talentosas. Assim, a mediocridade toma conta do cenário e o jogo fica cada vez mais pobre e sem graça, pois se incentivou o apontamento do erro e não a exaltação das qualidades.

Rapidamente percebi que aquele ambiente não era saudável nem para mim e nem para as pessoas que ali estavam, assim busquei algo em que acredito.

De forma geral, para o poder se consolidar é preciso que as pessoas acreditem fielmente no ditador, assim se curvarão aos seus caprichos e permitirão que o medo as influencie a continuar ali, vazias de si mesmas, medíocres por excelência. 

Deste modo uma águia jamais se comportará como uma águia por acreditar e incorporar todas as histórias que as galinhas contam acerca dos perigos do mundo lá fora.

E assim a lógica do poder cumpre o seu papel que é o de fazer as pessoas acreditarem que lá fora é muito perigoso e o melhor mesmo é ficar se contentando com os restos, afinal é melhor ter resto do que não ter nada. 

E é claro que para essa lógica funcionar, é preciso que as pessoas acreditem cegamente de que jamais conseguirão sair dessa vidinha medíocre e previsível. 

E são essas as mesmas pessoas que reclamam do marido ou da esposa que não mudam, da segunda-feira que está chegando, do emprego, do governo, da vida... Mas não fazem absolutamente nada além do que cacarejar e ciscar restos. Restos de vida, restos de amor, restos de esperança...

Dessa forma quem detém o poder continuará sempre medíocre, pois não aprendeu que ter o poder é dar o poder às pessoas para que cada um tenha a capacidade de ser o seu próprio líder.

Francisco Dalsenter



Escrito por Francisco Dalsenter às 23h24
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]